terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Viagem Réveillon Peruíbe 2018


Daniel, Fernanda, Gislayne, Guadalupe, Rhay, Pedro,
Maria e Helena em frente a casa 1.
Olá, vamos para mais uma postagem de uma viagem, e nossa viagem começou com a frase:
“Que comecem os Jogos!”
Imaginem uma viagem com:
2 crianças, 1 adolescente de 14 anos, uma grávida de 7 meses, 5 solteiros, 6 casais, 12 irmãos, 12 cunhados (as), 3 Pais, 3 Mães, 3 Primos e uma bebê de 4 meses, isso tudo se resume em 21 pessoas nascidas + 1 prestes a nascer. Rsrsrsrsrs... Tem como dar certo?
Claro ou com certeza?
É ela deu certo, nosso destino foi passar o Réveillon em Peruíbe/SP que fica aproximadamente 1130 km de Campo Grande/MS, no qual foi o ponto de partida da maioria dos viajantes.

Bem, vou ser breve na postagem e resumir a viagem, ficamos em duas casas, ou seja, 15 pessoas em uma casa (casa 1) e 6 na outra casa (casa 2), a maioria dos momentos que irei contar abaixo aconteceu na Casa 1.

Alguns passeios durante a viagem:
Placa Estação Ecológica de Juréia-Itatins

Fizemos alguns passeios a maioria todos juntos, visitamos a Estação Ecológica de Juréia-Itatins que deveria chamar Estação Ecológica do MOSQUITO (dica: levam repelente ou compre os que vendem lá, e passem TUDO E MAIS UM POUCO NO CORPO, pois o lugar tem muito mosquito), nesse local tem duas cachoeiras muito boas para banho, com uma água estupidamente gelada e um bom local para fotos.


Ao chegar ao local, antes de conhecer as cachoeiras os funcionários do local fazem uma palestra sobre a história do local, sua fauna e flora, preservação, etc. Essa apresentação ficou marcada por uma pergunta do Pedro (5 anos) que foi: "Porque tem que pagar para usar o banheiro?" rsrsrsrsrsrs..
Cachoeira Paraíso
Resumindo o local é muito bonito, com uma boa estrutura e não tem custo para entrar, na volta desse passeio paramos na Praia de Guaraú, nessa praia a Luisa, sua irmã e seu sobrinho se juntaram a nós, os três moram em São Paulo e passaram para nos dar o famoso "Oi", nessa parte da viagem tivemos um pequeno deslize do Daniel, que por estar enferrujado em viagens, errou o caminho e se atrasou 1h20 minutos para chegar na Praia de Guaraú, decepcionando sua irmã Gislayne que por várias e várias vezes falou para todos nós que ele JAMAIS ERRARIA UM CAMINHO, rsrsrsrsrs... é aconteceu.



Ilha de Guaraú
Outro passeio foi para a Ilha de Guaraú, a maneira de ir até o local é lancha e o passeio custa R$ 30,00 por pessoa, na Ilha pode ficar até 2 horas, não há quiosques, dessa forma não possui vendas de bebidas ou comidas no local, é um bom lugar para fotos, banho e comer Jaca.


Alguns Momentos da Viagem:
Fizemos um passeio com aquelas bicicletas que se encaixam e viram uma "farofada" (palavras da Gislayne), estávamos em 12 bicicletas e pedalamos durante 30 minutos, dentro desses minutos, perdemos um racha, vimos a Letícia para o trânsito e o Carlos "barbeirar" guiando uma bicicleta, Mary é do GUETO, pois era a mais animada com a farofada e ficou p... porque perdemos um racha que por sinal a culpa foi do Carlos que é "barbeiro".




Churrascos do Heitor: tivemos dois churrascos e ambos de altíssimo padrão, com carne muito bem assada, música com a bela voz da Isabella e terminados em jogos, como jogo dos Limões que nosso amigo Giorgi (Sósia do Pe. Fábio de Melo) fez virar milhões, jogo da Palavra sem S ou C, e o famoso SUECA, onde para quem errava teria que tomar um shot de Whisky Fireball sabor canela, o momento marcante foi o jogo SUECA, que jogo insano, ou vc toma ou vc toma, não tem escapatória, ainda não se sabe se o jogo tem mais risadas ou shot,  resumindo ninguém mais quer nem sentir o sabor da canela em 2019, o jogo se resume em curar o efeito do shot com risadas.

Tivemos vários momentos marcantes nessa viagem, esse relatados foram alguns dos que aprontamos em Peruíbe, mas o que marcou nessa viagem, foi viajar entre amigos e amigos de amigos que no final se tornam uma família, ficamos em uma casa durante 6 dias, no qual, 4 estávamos sem água para tomar banho, que conforme a empresa de águas não havia pressão suficiente para água subir para a caixa, então não abastecia os banheiros da casa, somente um lavabo no fundo e uma ducha que era água direto da "rua", assim ficamos dando descarga no balde e tomando banho de roupa ou canecas caso fosse para os banheiros dentro da casa, e mesmo assim essa galera mostrou que são do c...lho, com ensinamentos e brincadeiras, tais como:
- A prestatividade do casal Flávia e Hebert, isso é sem explicação, os dois são tops.

- O Sentido "parceira" da Nathália que mesmo com o barrigão de 7 meses acompanhava seu marido (Luis), Cunhada (Sandra) e Cunhado (Gabriel) para os passeios, e etc.
- Tivemos também uma mãe e seus dois filhos (ligados no 220v), que mostrou que nada impede levar duas crianças para uma viagem com 14 pessoas desconhecidas e se divertir pra caramba, isso ai Fer.- E a prestatividade também do Master Chef Heitor, o cara é fino, fez os churrascos, fez os macarrões, e sempre com sorriso no rosto, ah.. é bom no jokenpo (jogamos jokenpo apostando shot, perdi todos). - E a união dos irmãos Guadalupe, Mary e Carlos, que nada mude isso em vocês, os olhares dos três mostram essa união.- O Casal Baby`s, Carlos e Letícia só tenho uma coisa pra falar, Carlos é ruim no volante e é a Letícia que comanda na navegação, rsrsrsrsrs..

Guadalupe, Helena e Daniel
- Yuri, show de bola na organização, resolveu os problemas da casa que surgiram, no ano novo ajeitou nosso estacionamento, organizar a viagem é complicado, se saiu bem.
- Sandra, Gislayne e Rhay, solteiros, rolê insano no Reveillon, o único carro com três doidos gritando pela rua, e até conselhos estávamos dando, foi complicado rsrsrsrsrs.- Guadalupe, Daniel e Helena, o que falar de vocês, quando você tem uma filha de 4 meses, você deixa de viajar? de ir para a cachoeira? de ir para a praia? para alguns as respostas seria sim, mas pra eles tão, pois o sangue do Casal Sem Fronteiras, corre nas veias dessa princesa chamada Helena, a cada viagem essa família nos surpreende, nos mostra que temos que ser sem fronteiras, temos que viver, temos que viver as histórias que vamos contar para nossos netos, resumindo QUE FAMÍLIA.



Ahh... teve os saltos de Paraquedas em Boituva/SP, na ida saltaram, Carlos, Letícia, Mary, Heitor, Giorgi e Isabella, e na volta Daniel, Guadalupe, Sandra, Gislayne e Fernanda, ou vocês achavam que viagem acabaria sem endorfina.
Daniel e Helena

Bom nossa viagem foi mais ou menos assim, foi um grupo de pessoas vivendo sob o mesmo teto, com oscilações de humor, sentimentos, brincando uns com os outros, ajudando uns aos outros.
Deixei essa foto por último porque ela representa a felicidade quando fazemos algo em família, e família também é formada por amigos, e é o que temos que fazer em 2019, que possamos, viajar mais, dar mais risadas, participar de mais reuniões entre amigos, dar mais valor aos momentos vividos, ser cada vez mais felizes, que nossos corações sejam cada vez mais fraternos, para vivermos intensamente cada momento com muita felicidade, amor e esperança, pois nossa vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus.


Um abraço a todos... e até breve...
Rhay Fernandes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário