quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bom Jardim – Nobres – MT

No 3º dia fomos rumo à Bom Jardim, distrito de Nobres. Saímos às 8h de Cuiabá. Optamos pela estrada que passa pelo Rio Manso, por ser melhor e de menor movimento. O caminho é o mesmo que sai para Chapada dos Guimarães, porém, após o posto policial na rotatória vira-se para a esquerda e segue a estrada.
Em um determinado ponto da estrada, há uma estrutura de madeira com várias placas, onde, à direita tem a Marina do Porto Manso, que paramos por 30min para conhecer e tirar algumas fotos. Logo depois voltamos à estrada e seguimos viagem. Passamos também por uma ponte próxima a uma hidrelétrica onde também paramos, por 10min aproveitando para tirar mais fotos. Logo após a ponte, é o fim do asfalto começando a estrada de chão que passa por várias bifurcações e placas indicando Bom Jardim. Nesse percurso gastamos 1 hora entre algumas entradas erradas do Paulo Ricardo... rsrs
A vila de Bom Jardim está começando agora seu desenvolvimento. Não há nenhum asfalto e a maior parte dos estabelecimentos se encontra na rua principal, logo que se entra na vila. Apesar de alguns atrativos possuírem placas, é necessário de guia ou mapa para chegar ao local.
Existe também um supermercado e dois postos de combustíveis a R$ 3,13 a gasolina. Lá não existem agências bancárias nem caixas eletrônicos, mas alguns estabelecimentos passam cartão.
Na rua principal de Bom Jardim fica a agência Rota das Águas, que agencia os passeios e com a qual também, fechamos nossa estadia. Lá podemos conhecer os pontos turísticos que a vila oferece.
Pontos Turísticos
 Eram mais ou menos 11h quando comentamos com a moça da agência, que estava nos atendendo, que ainda não havíamos almoçado e ela nos assustou dizendo:
– ”Vocês ainda não almoçaram?!”
– “Não!”
– “Ixi, acho que vocês não vão mais encontrar almoço!”
Translado da agência para os aps
Nessa hora olhamos perdidos um para o outro... rsrsrs...mas antes de nos desesperarmos, fomos para nossos apartamentos, guiados por uma funcionária da agência. Deixamos nossas malas e fomos em busca do tesouro perdido...um lugar para almoçar!!! Hehehe
Na busca por esse lugar, fomos conhecer o Estivado (um dos pontos turísticos de Bom Jardim), onde paga-se R$ 5,00 para entrar e mais R$ 10,00 para almoçar, mas o lugar não nos atraiu muito então fomos parar no Restaurante WF, comida caseira e bom atendimento.
Cachoeira da Serra Azul
Já tranqüilos, fomos atrás de umas das atrações mais indicadas durante o tempo que estávamos em Bom Jardim, a Cachoeira da Serra Azul.
Como não havíamos fechado com a agência, fomos acompanhando algumas placas e perguntando para quem encontrávamos no caminho, até que chegamos a uma porteira de onde estava saindo um carro com guia, que nos informou que tínhamos que ir até a sede da fazenda (a cachoeira fica em uma propriedade particular) pegar a chave do cadeado da porteira, os equipamentos (snooker e colete salva vida) e acertar o valor da entrada (conseguimos negociar e pagar R$ 35,00 cada).
Chegando à sede, encontramos um funcionário da fazenda saindo para acompanhar outro grupo que também havia ido sem guia. Aproveitamos e fomos junto com esse grupo, após acertarmos as entradas com o funcionário.
São 400 degraus para se chegar à cachoeira e apesar da subida e descida, a vista quando se chega, é incomparável!!! Um lugar de água bem azul, cristalina e tranqüila, parecendo cena do filme “A Lagoa Azul”!!!
As 17h30 voltamos pra vila, tomamos banho e fomos atrás de um restaurante para jantarmos. Encontramos o Mangueiral, o melhor lugar para se comer em Bom Jardim! Excelente atendimento e uma comida muito gostosa. Teve de suco de cenoura com limão a berrante! hehehe
Na volta para os apartamentos, passamos pela festa que estava “rolando” na cidade, com direito a muito rasqueado...eita povo animado!!!
Lagoa das Araras
Aquário Encantado
No dia seguinte, acordamos às 4h para ir até a Lagoa das Araras. Tínhamos um mapa em mãos e algumas lanternas. A lagoa também fica em uma propriedade particular, mas havíamos fechado tudo com a agência no dia anterior. O passeio à Lagoa das Araras geralmente acontece às 17h com o objetivo de vê-las chegando ao ninho, e às 5h é possível vê-las partindo.
Voltando das Araras, tomamos café da manhã (incluso no pacote da agência) e seguimos para flutuação no Aquário Encantado. Pagamos R$ 50,00 cada para a agência e fizemos um passeio de quase 2h. É um lugar tão lindo e com muitas características em comum com Bonito-MS. Com o colete salva vida e o snooker (incluso no valor do passeio) podemos ver diversos cardumes.
Apesar do lugar servir almoço, resolvemos voltar para Cuiabá, pela estrada que passa por Nobres para conhecermos. Não foi uma boa escolha, pois a estrada é cheia de trepidações e por esse motivo tivemos que andar a 20 km/h até sair no asfalto, na BR 163, que é bem mais movimentada e perigosa do que a estrada que passa pelo Rio Manso.

Paulo (amarelo), Keila (verde), Priscila, Daniel, Gilvan, Guadalupe, Fernanda e Aline
 
Já em Cuiabá, almoçamos todos no shopping e nos despedimos da turma de Rondonópolis que seguiu viagem. Já a turma de Campo Grande foi para a madrinha do Dani, onde tomamos banho e passamos para conhecer a igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.
Logo depois entregamos o carro na locadora e fomos para o aeroporto, chegando a Campo Grande às 23h.

Guadalupe


2 comentários:

  1. Bom Jardim precisa seriamente de investimentos e capacitação na área de turismo, eles cobram preços de Bonito para os atrativos mas não oferecem nem 10% da infraestrutura que Bonito tem.

    Como estava a estrada de acesso depois da Usina do Manso? Muito buraco, lama?

    ResponderExcluir
  2. Alexandre, condordo completamente com você!
    O preço do turismo em Bom jardim é muito caro!
    A estrada depois da Usina, onde acaba o asfalto, até que estava boa! Ruim é de Bom Jardmin para Nobres. Aquela estrada lá é horrível. Mesmo ouvindo falar que ela era ruim, resolvemos voltar por lá para poder conhecer, comparar, para poder publicar aqui no blog.

    ResponderExcluir