segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Preparativos para mochilão na Bolívia e Peru 2011 / 2012


Tudo começou com um simples e-mail sugerindo um mochilão pela Bolívia e Peru, e a partir dai os e-mails não pararam mais, uma programação de meses, com documentos e planilhas onlines, além das muitas pesquisas e roteiros de amigos e conhecidos.
Para se fazer um mochilão é preciso pesquisar muito, e quanto mais você pesquisa, mais você descobre que precisa pesquisar!
Essa palavra "pesquisa" nos torturou por muitas vezes, já cansados de tanto pesquisar, sabiamos que ainda não era suficiente.
Descobrimos que para entrar na Bolívia é preciso tomar a vacina de febre amarela, o ideal é tomá-la com 30 dias antes do início da viagem, para que a vacina já tenha feito efeito, mas com 10 dias, eles já aceitam. Essa vacina é obrigatória, e após tomá-la, é necessário ir até uma agência da ANVISA, apresentar sua carteira de vacinação e pegar a carteirinha Internacional de Vacinação.
Documentos de Identidade são aceitos na Bolívia e Peru, porém estes devem ser recentes, com no mínimo 10 anos e com foto recente. Se possuir passaporte, melhor ainda, o passaporte é seu documento de itentificação mundial e é aceito em todos os países. Para viajar pela América do Sul você não precisa de visto. No nosso caso, optamos por todos levarem passaporte.
Neste poste falaremos de alguns tópicos das nossas pesquisas que achamos interressante:

domingo, 4 de dezembro de 2011

Fazenda Pontal das Águas - Campo Grande - MS

Dia 4 de dezembro de 2011, fizemos o 18º encontro do grupo "Pantanal - Campo Grande - Bonito - MS" do CouchSurfing e o local escolhido para esse último encontro de 2011, foi a Fazenda Pontal das Águas que fica localizada à 3km do Autódromo Internacional de Campo Grande, na BR-262, saída para Três Lagoas.

Um lugar gostoso e agradável para se passar o dia!
Chegamos cedo para pegar o café da manhã que é servido das 8h às 9h30, tipicamente rural, com direito a chipa frita... E esta, estava disputadíssima! Quando víamos que chegava na mesa não dava nem tempo de levantar que já acabava!!! hehehe

Foi no café da manhã também que descobrimos o café cremoso, que é um dos produtos fabricados na fazenda e vendido, e você pode comprar também outros produtos como bolos, pães, doces e alguns licores.

Após o café, O guia Thiago, super bem humorado junto com os demais guias, nos chamou, reuniu um grupo grande de pessoas, se apresentou, deu algumas orientações para nossa caminhada e falou um pouco de como seria nosso dia pela frente, entao começamos uma caminhada bem tranquila em direção a cachoeira, pela mata ciliar.

A cachoeira é ótima para banho. Para quem não gosta, também há uma piscina e uma cascata d'água para se refrescar na sede da fazenda.  =P


Na volta fizemos uma nova caminhada por um caminho diferente, e antes de chegarmos à sede,  passamos pela experiência de tirar leite da vaca, e para quem quiser, pode-se tomar o leite ali mesmo.
No fim da caminhada, algumas horas livres, para descançar ou curtir um pouco mais, a fazenda possui um campo de vôlei e um pequeno campo de futebol gramado ou quem preferir há um lago para pesque-solte.

Por volta das 12h30 é servido o almoço com um cardápio bem rural, de fazenda mesmo, cheio de variedades, como arroz carreteiro, arroz branco, farofa, escondidinho, macarrão, bastante salada e muitas outras opções para todos os gostos...

Depois do almoço, nada melhor do que um bom cochilo e para isso há muitas redes espalhadas pela fazenda e também uma extensa área verde para jogar os edredons ou estender uma tolha e dar aquela descansada.

Na parte da tarde há a possibilidade de se fazer bóia-cross (R$ 15,00) em uma extensão de 1,5 km, cavalgada (R$ 5,00), oficinas de artesanato e culinária ou simplesmente mais um banho de cachoeira, que foi o que fizemos, só que dessa vez, fomos de trator! hehehehe...Uma aventura e tanto! Chacoalha daqui, pula dali, rebola de lá! (:

Turma CouchSurfing
No final do dia revelamos nosso amigo secreto, de baixo de uns dos redários, um momento que fazemos para conhecer melhor o grupo, principalmente quando há pessoas novas, esse ano foram poucas pessoas comparado ao ano passado, em que nos reunimos na Fazenda Piana, 40km de Campo Grande na saída para Sidrolândia.

Mas não acaba por ai não, após a revelação, por volta das 16h45 rola o lanche da tarde, incluso no Day Use. Para o nosso grupo de 12 pessoas, fechamos os seguintes valores:
- R$60,00 acima de 13 anos
- R$30,00 entre 6 e 12 anos
- FREE abaixo de 5 anos

Fora os passeios que foram citados os preços, todas as outras atividades que a Fazenda oferece, está incluso no valor do Day Use, e as bebidas são pagas a parte.
Encerramos por aqui deixando nossos agradecimentos à Margarete pela excelente recepção!

Clique aqui e veja mais fotos desse dia!

Abraços,

Daniel e Guadalupe

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Gruta de São Miguel e Gruta do Lago Azul - Bonito - MS

Quase um ano depois da nossa viagem a Bonito City e alguns planos de voltar para conhecer suas várias belezas naturais, aproveitamos o feriado da semana do saco cheio* e fomos eu, Daniel, Judite, Vagner, Eliane e Gilvan, para bela cidade do Mato Grosso do Sul.
Na segunda-feira tínhamos notícia de que em Bonito estava só chovendo, mas, antes tomar chuva lá do que dentro de casa em Campo Grande! hehehe
Partimos na terça-feira, 11/10, às 5h rumo ao nosso destino. Antes de irmos, fomos informados de que a cidade estava cheia devido ao feriado prolongado e de que não haveria lugar nem nos campings. Preocupados, procuramos vários lugares e o Vagner achou a Pousada Galeria Artes que segundo o Gilvan era um lugar mal assombrado pelo espírito de uma mulher... Tudo brincadeira para assustar a Eliane! rsrsrs
A pousada é linda, com um espaço externo maravilhoso, todo gramado, com objetos de artes de vários lugares e a Maria (proprietária da pousada) foi muito receptiva e atenciosa com todos nós e o empadão de frango do café da manhã foi um dos melhores que já comi =)
Passamos a manhã de terça-feira no Balneário Municipal e apesar do tempo nublado, ficamos todos vermelhos do sol (não esqueçam de levar o protetor solar...hehehe). Almoçamos por lá mesmo em um dos três restaurantes do balneário.
Saímos de lá e passamos por algumas agências em busca de passeios, mas estavam quase todos sem vagas até que paramos na agência do Taica, lugar único em Bonito pela figura ímpar do seu proprietário, o Sr. Taica. Lá foi o único lugar que achamos vaga para fazer o passeio da Gruta de São Miguel e da famosa Gruta do Lago Azul.
Em Bonito existem passeios para diversos gostos e "bolsos", desde balneários (a partir de R$ 15,00) à rapel com mergulho (R$ 645,00)
Gruta de São Miguel
A Gruta de São Miguel fica a 18km do centro da cidade, no Parque Ecológico Vale Anhumas. O passeio começa com um vídeo de apresentação da gruta, segue com uma caminhada pela copa das árvores através de uma ponte pêncil de aprox. 350m até chegar à entrada de uma das cavidades. Uma gruta seca com formação de estalagmites (se forma no piso da caverna), estalactites (se formam no teto), colunas e corais. O passeio dura no total 1h30 e custa R$ 30,00.
Gruta do Lago Azul
Já a Gruta do Lago Azul fica a 20km de distância do centro e é considerada cartão postal da cidade. O passeio tem início com uma caminhada de aprox. 300m até a entrada da caverna. Descemos aprox. 200m por uma escadaria cavada na terra, de onde avista-se um lago que encanta pelas águas de tonalidade azulada e espeleotemas de milhares de anos. Tem duração de 1h30 e custa R$ 36,00.
O uso de tênis é obrigatório e ambas possuem receptivo com bar, sanitários e loja de suvenires.
Na quarta-feira, 12/10, passamos um período do dia no Balneário do Sol, do qual pode-se tomar banho no Rio Formoso, com tirolesa, quadras de esporte, salões de jogos (xadrez gigante, sinuca, tênis de mesa...), restaurante, chalés com churrasqueiras individuais além de possuir alguns animais como búfalo, lhama, macacos, araras e até emas. =P
Além dessas atrações citadas, Bonito possui muitas outras atividades. Confira alguns preços no link abaixo:
Tarifário dos passeios

Confira as fotos clicando aqui!

Abs,
Guadalupe e Daniel

*Semana do saco cheio: em Mato Grosso do Sul feriado no dia 11/10 em comemoração a Divisão do Estado que antes era Mato Grosso e no dia 12/10 feriado de Nossa Senhora Aparecida (padroeira do Brasil), geralmente o pessoal emenda com o fim de semana e fica quase a semana toda de folga.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Pousada Sol Amarelo - Piraputanga-MS

Depois de algum tempo... estamos de volta com novas aventuras e que aventuras! Eu que o diga! hehehe
A viagem dessa vez teve duração de um dia, então, não teve grandes preparações nem muitos e-mails...
Um feriado de 7 de setembro, no meio da semana (quarta-feira), nada pra fazer...o único jeito era irmos pra perto. O lugar escolhido foi a Pousada Sol Amarelo!
Nosso "caro" amigo Vagner nos avisou que a pousada estava com uma promoção de Day Use a R$ 40,00 incluso café da manhã e almoço! Resultado? Partimos!!!
A Pousada Sol Amarelo fica em Piraputanga-MS a 108km de Campo Grande tendo acesso pela rodovia BR-262 o que dá mais ou menos 1h30 de viagem...mas se for o Daniel pilotando, você com certeza vai chegar em 1h! =x
Os tripulantes dessa viagem foram eu, Daniel, Vagner, Eliane e o ilustríssimo Gilvan (a animação da turma, até quando está dormindo...hehe)
Na terça nos encontramos para comer um lanche e discutir os detalhes como o horário da saída. Detalhe importante, afinal, o café da manhã é servido até as 9h e não poderíamos perdê-lo!!! hehehe
Saímos às 7h e chegamos lá com um café da manhã muito gostoso e variado... E pra quem não sabe, já fica o aviso: a colherzinha que fica na cestinha é limpa, você pega, usa e não coloca de volta na cestinha, né Vagner! =x rsrsrs
Lá não tem muito o que fazer. Tem um play-ground aquático para as crianças, o rio Aquidauana pra quem gosta de pescar, tirolesa e pedalinho (mas pra esses diríamos que o lago não é o mais bonito de nadar), tem também mesa de sinuca (já aviso que nem todas as bolas entram na caçapa...rsrsrs) e de pimbolim, as piscinas e até sauna!
A partir das 12h é servido o almoço com todos os tipos de carnes, salada e afins...até bolinho de arroz!!!
Após a refeição fomos dar uma relaxada. Levamos redes e alguns edredons... A rede o Daniel teve a ideia de amarrar um dos lados, na parede de escalada que tinha em um canto que achamos para ficar, a outra ponta, amarrou em um coqueiro. Todos sabiamos que aquilo não daria certo, até gravamos a cena de nós dois na rede, afinal, um tompo já renderia uma vídeo cassetada especial pro blog! rsrsrs
Com 10min de gravação e nada tendo acontecido, resolvemos parar de filmar, afinal, nada mais aconteceria...engano nosso, alguns minutos passados e..."trac"...fomos para o chão =/ cutuvelos ralados e perna roxa...
Galera da Pousada, já fica a dica: façam um redário grande, do contrário, alguém muito esperto pode se machucar! hehehe
Final da tarde de volta à Campo Grande.


Confiram as fotos dessa aventura!





\o/ \o/


Guadalupe e Daniel

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Dança de Salão

Este post é especial à Dança de Salão o// \\o
Desde o começo do ano eu e o Daniel começamos a fazer aula pelo projeto da UFMS, coordenado pelo professor Marcelo.
As inscrições são feitas pelo site http://www.dancadesalao.ufms.br/ e no 1º dia todo mundo se encontra para uma conversa de como funciona o projeto, o que ele oferece e para apresentar os professores.
Fizemos aula no horário de segunda e quarta das 19h às 20h30 (para demais horários, olhem no site) e o custo foi de R$ 80,00 por pessoa o semestre!!!
Aprendemos: forró, bolero, salsa, samba de gafieira, rock soltinho, valsa, merengue, polca paraguaia, vanerão, chamamé, entre outros.
Durante o semestre, acontecem três bailes realizados na ADUFEMS. Lá o pessoal tem a oportunidade de treinar o que aprendeu, conhecer pessoas dos outros niveis e ver apresentações.
Vejam os vídeos de apresentação de Salsa e Bachata:

Apresentação de Salsa:

Apresentação de Bachata:

Em Campo Grande acontece todas as quintas-feiras no Miça Bar, a Noite da Dança de Salão, onde cada semana eles ensinam um ritmo e também com dançarinos pelo salão para tirar as pessoas para dançar...assim não tem desculpa de ficar parado! hehehe
No mês de junho de 2011, os Campeões Nacionais e Internacionais de Zouk, Kamacho e Branca, vieram a Campo Grande e deram um Workshop no Miça Bar.
Para quem não conhece ou nunca ouviu falar, o zouk é um gênero musical originário das Antilhas (Guadalupe e Martinica). Está presente em vários ritmos brasileiros e sempre teve grande influência na região norte do Brasil. (Fonte: Wikipédia)
Assista o vídeo abaixo e veja uma demostração de Zouk com Kamacho e Branca:


"Não é o ritmo nem os passos que fazem a dança, mas a paixão que vai na alma de quem dança." (Augusto Branco)

[]'s,

Daniel e Guadalupe

domingo, 3 de julho de 2011

1ª Noite de caldos

Sucesso na nossa 1ª noite de caldos!!! \o/ \o/
Aproveitando o clima frio, resolvemos enviar um e-mail convidando alguns amigos para curtir esse momento inédito.


Caldos!? E as receitas??? Alguém já fez algum tipo de caldo??? Bom o importante é reunir os amigos... e apreciar esses momentos.

Depois de muitos "não poderei ir", "fica para próxima", "já tenho copmromisso"... alguns confirmaram!!! \o/ \o/
Então, vamos às receitas... como nunca tinhamos feito caldos, procuramos algumas receitas na internet, encontramos várias e selecionamos algumas (o tradicional caldo de feijão, caldo de mandioca e caldo verde), mas no final, que receita que nada, fizemos a nossa própria receita! hehehehe

O Daniel e a cunha Gisa fizeram as torradas com manteiga e óregano salpicado. Ficou muito bom!!!

Enquanto alguns comandavam na cozinha, outros curtiam uma mesa de poker, vinho, amarula e sucos.

O prepardo dos caldos foi mais ou menos assim:
Começamos com o caldo de mandioca que aparentemente era o mais fácil!!! hehe
Cozinhamos a mandioca, o feijão e a batata...calma que não vai tudo em um caldo só =P
Em uma panela grande colocamos o óleo a cebola e o alho (base de todos os caldos). Depois "jogamos" a carne seca desfiada e por último a mandioca batida no liquidificador...mas não é simplesmente batida, tem toda um jeito, não é mesmo Naira? hehehe

Depois fomos para o preparo do caldo verde...só que na receita a couve ia apenas cortada! Mas onde tá o caldo verde aí?!!! Fiquei indiganada!!! rsrs
Então resolvemos bater um pouco da couve pro caldo ficar realmente verde =D
Acrescentamso também linguiça calabresa picada e fritinha.



O próximo e último foi o caldo de feijão. Batemos o feijão na própria água que o cozinhamos, colocamos na panela com o alho e cebola fritinhos, a linguiça calabresa e a paio, ambas sem pele. Cozinhamos tudo junto com um tempero caldo de bacon.


Em vasilhinhas separadas colocamos bancon frito, cebolinha e queijo ralado.










Não colocamos nenhuma pimenta nos caldos porque o Marcelo Soubhie não pode com temperos mas ele acabou sendo um dos que nos deram "bolo" =/













Caldos prontos!!! "Tá na mesa pessoal..."

Que delícia, os caldos ficaram todos nota 10.







terça-feira, 31 de maio de 2011

Trem do Pantanal

Dessa vez nossa viagem teve duração de 2 dias e pode ser chamada mais de um passeio...passeio do Trem do Pantanal!
Saímos da estação ferroviária de Campo Grande às 7h30 e desse vez quase que a "locomotiva" perde o trem...rsrsrs...o Gilvan chegou no último minuto quando já estávamos todos acomodados conforme a numeração de cada um no bilhete de embarque. O trem faz um percurso de 220 km até Miranda-MS.


Os horários de saída do trem são:
Sábado: Campo Grande -> Miranda
Saída de Campo Grande - 7h30
Chegada em Aquidauana - 12h30
Saída de Aquidauana - 15h
Chegada em Miranda - 18h

Domingo: Miranda -> Campo Grande
Saída de Miranda - 8h30
Chegada em Aquidauana - 11h30
Saída de Aquidauana - 14h
Chegada em Campo Grande - 19h15

Os valores são:
Campo Grande -> Aquidauana
Criança: R$ 28,60
Adulto: R$ 61,00

Aquidauana -> Miranda
Criança: R$ 19,80
Adulto: R$ 39,00

Campo Grande -> Miranda
Criança: R$ 37,40
Adulto: R$ 77,00

Durante a viagem vai um guia "bombril", ele mostra os atrativos, conta histórias, explica o significado do nome dos lugares, faz o serviço de bordo, vende camisetas e chapéus do trem e ainda é DJ!!! Só faltou ser o maquinista...ahshuasuha
O Noredim, nosso guia, logo no início da viagem serve um kit lanche composto por: um mini-bolo, um pacotinho de bolacha de água e sal, uma barrinha de cereal, um pacotinho de amendoim salgado acompanhado de água ou refrigerante e uma sacolinha de plástico, só não sei se é para depositar o lixo ou para ser usada em caso de enjôo =X
Vagão Bar
Além do vagão turístico, o trem possui um vagão bar, onde vende-se café, salgadinhos, bala, água, refrigerante, cerveja e 'rola' música ao vivo (de excelente qualidade). O músico também é "mil e uma utilidades", além de cantar e tocar, é DJ do vagão bar e ainda anima a galera fazendo várias apresentações, fantasiado. O personagem Zé Cateto faz paródias com músicas atuais utilizando os bichos e a natureza do Pantanal como tema, inclusive nas piadas.
O trem alcança a velocidade de até 32km/h. A primeira parada, de 15 min, é ná estação de Piraputanga, onde vimos apenas alguns artesanatos para comprar e aproveitamos para tirar algumas fotos.
A parada pro almoço é feita em Aquidauana onde na própria estação há um restaurante, mas também, há outras opções na cidade.
Após sairmos de Aquidauana, há uma parada na estação de Taunay, também de 15 min e o atrativo é o artesanato dos índios Terena.
Depois só paramos no nosso destino, Miranda, do qual a Lucilene do Pantanal Hotel, estava nos aguardando. Precisamos fazer três viagens para levar toda a galera ao hotel. Estávamos em 13 pessoas (eu, Daniel, Judite, Adeni, Aline, Isis, Gilvan, Eli, Nicole, Neide, Ana, Carol e Claudio).
Logo depois de nos acomodarmos, saímos para comer algo na Afonso Pena, que segundo a Lucilene, tem o melhor lanche da cidade, que vai até gente de Aquidauana para comer! Ela também deu a sugestão do restaurante Zero Hora, mais próximo do hotel e bom para tirar foto, mas é claro que não perderíamos a chance de comer o melhor lanche da cidade e ainda na Afonso Pena! hehe
O hotel, tem disponível: duas piscinas, uma mesa de sinuca e uma de ping-pong.
No domingo, pulamos todos cedo da cama, afinal, o trem partiria às 8h e o café da manhã começa a ser servido às 6h...
Na estação, todos prontos...
Zé Cateto animando o vagão turístico
"Eu vou andar trem,
Você vai também
Só falta comprar a
Passagem do velho trem
Passagem do velho trem
PAROU!
PAROU!
MÃOZINHA PRÁ FRENTE
MÃOZINHA PRÁ FRENTE
e tchu tchu tcha
e tchu tchu tchá
e tchu tchu tchá
tchá tchá..."

Antes de voltar, o Daniel e o Gilvan ficaram 'zoando' dizendo que o trem voltaria de ré, e não é que é verdade!!! Ele apenas vira as poltronas para não voltarmos de costas, mas a locomotiva (que dessa vez não era o Gilvan...rsrs), que puxa o trem na ida, é desengatada em um trilho paralelo e deslocada para o outro lado, sendo rebocada ao invés de puxar o trem.
Meus Deus!!! Que complicação!!! Quem leu e não entendeu isso é melhor nem tentar entender!!!

Na volta chegando em Aquidauana, o Gilvan resolveu abandonar o trem e levou com ele, a Isis (mãe dele) e a Aline!!! Ainda vou contar pros seus filhos que você não aguentou um trenzinho a 32km/h!!! huahsuhaushauhusa
Alguns ainda tentaram acompanhá-lo mas eu e o Daniel fomos persistentes em convencer a galera a continuar a viagem que teve Imagem & Ação e até bingo pra animar o povo!!!
Aliás! A tripulação do Trem do Pantanal está de parabéns, pois foram empenhados em alegrar a todos mesmo quando já estávamos cansados, sempre inventando uma piada nova, um assunto ou brincadeira.
Às 19h15 desembarcamos na estação ferroviária de Campo Grande, encerrando assim nosso passeio do fim de semana no Trem do Pantanal.

Veja o vídeo:


Clique aqui para ver todas as fotos da viagem!

Abs,

Guadalupe e Daniel

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bom Jardim – Nobres – MT

No 3º dia fomos rumo à Bom Jardim, distrito de Nobres. Saímos às 8h de Cuiabá. Optamos pela estrada que passa pelo Rio Manso, por ser melhor e de menor movimento. O caminho é o mesmo que sai para Chapada dos Guimarães, porém, após o posto policial na rotatória vira-se para a esquerda e segue a estrada.
Em um determinado ponto da estrada, há uma estrutura de madeira com várias placas, onde, à direita tem a Marina do Porto Manso, que paramos por 30min para conhecer e tirar algumas fotos. Logo depois voltamos à estrada e seguimos viagem. Passamos também por uma ponte próxima a uma hidrelétrica onde também paramos, por 10min aproveitando para tirar mais fotos. Logo após a ponte, é o fim do asfalto começando a estrada de chão que passa por várias bifurcações e placas indicando Bom Jardim. Nesse percurso gastamos 1 hora entre algumas entradas erradas do Paulo Ricardo... rsrs
A vila de Bom Jardim está começando agora seu desenvolvimento. Não há nenhum asfalto e a maior parte dos estabelecimentos se encontra na rua principal, logo que se entra na vila. Apesar de alguns atrativos possuírem placas, é necessário de guia ou mapa para chegar ao local.
Existe também um supermercado e dois postos de combustíveis a R$ 3,13 a gasolina. Lá não existem agências bancárias nem caixas eletrônicos, mas alguns estabelecimentos passam cartão.
Na rua principal de Bom Jardim fica a agência Rota das Águas, que agencia os passeios e com a qual também, fechamos nossa estadia. Lá podemos conhecer os pontos turísticos que a vila oferece.
Pontos Turísticos
 Eram mais ou menos 11h quando comentamos com a moça da agência, que estava nos atendendo, que ainda não havíamos almoçado e ela nos assustou dizendo:
– ”Vocês ainda não almoçaram?!”
– “Não!”
– “Ixi, acho que vocês não vão mais encontrar almoço!”
Translado da agência para os aps
Nessa hora olhamos perdidos um para o outro... rsrsrs...mas antes de nos desesperarmos, fomos para nossos apartamentos, guiados por uma funcionária da agência. Deixamos nossas malas e fomos em busca do tesouro perdido...um lugar para almoçar!!! Hehehe
Na busca por esse lugar, fomos conhecer o Estivado (um dos pontos turísticos de Bom Jardim), onde paga-se R$ 5,00 para entrar e mais R$ 10,00 para almoçar, mas o lugar não nos atraiu muito então fomos parar no Restaurante WF, comida caseira e bom atendimento.
Cachoeira da Serra Azul
Já tranqüilos, fomos atrás de umas das atrações mais indicadas durante o tempo que estávamos em Bom Jardim, a Cachoeira da Serra Azul.
Como não havíamos fechado com a agência, fomos acompanhando algumas placas e perguntando para quem encontrávamos no caminho, até que chegamos a uma porteira de onde estava saindo um carro com guia, que nos informou que tínhamos que ir até a sede da fazenda (a cachoeira fica em uma propriedade particular) pegar a chave do cadeado da porteira, os equipamentos (snooker e colete salva vida) e acertar o valor da entrada (conseguimos negociar e pagar R$ 35,00 cada).
Chegando à sede, encontramos um funcionário da fazenda saindo para acompanhar outro grupo que também havia ido sem guia. Aproveitamos e fomos junto com esse grupo, após acertarmos as entradas com o funcionário.
São 400 degraus para se chegar à cachoeira e apesar da subida e descida, a vista quando se chega, é incomparável!!! Um lugar de água bem azul, cristalina e tranqüila, parecendo cena do filme “A Lagoa Azul”!!!
As 17h30 voltamos pra vila, tomamos banho e fomos atrás de um restaurante para jantarmos. Encontramos o Mangueiral, o melhor lugar para se comer em Bom Jardim! Excelente atendimento e uma comida muito gostosa. Teve de suco de cenoura com limão a berrante! hehehe
Na volta para os apartamentos, passamos pela festa que estava “rolando” na cidade, com direito a muito rasqueado...eita povo animado!!!
Lagoa das Araras
Aquário Encantado
No dia seguinte, acordamos às 4h para ir até a Lagoa das Araras. Tínhamos um mapa em mãos e algumas lanternas. A lagoa também fica em uma propriedade particular, mas havíamos fechado tudo com a agência no dia anterior. O passeio à Lagoa das Araras geralmente acontece às 17h com o objetivo de vê-las chegando ao ninho, e às 5h é possível vê-las partindo.
Voltando das Araras, tomamos café da manhã (incluso no pacote da agência) e seguimos para flutuação no Aquário Encantado. Pagamos R$ 50,00 cada para a agência e fizemos um passeio de quase 2h. É um lugar tão lindo e com muitas características em comum com Bonito-MS. Com o colete salva vida e o snooker (incluso no valor do passeio) podemos ver diversos cardumes.
Apesar do lugar servir almoço, resolvemos voltar para Cuiabá, pela estrada que passa por Nobres para conhecermos. Não foi uma boa escolha, pois a estrada é cheia de trepidações e por esse motivo tivemos que andar a 20 km/h até sair no asfalto, na BR 163, que é bem mais movimentada e perigosa do que a estrada que passa pelo Rio Manso.

Paulo (amarelo), Keila (verde), Priscila, Daniel, Gilvan, Guadalupe, Fernanda e Aline
 
Já em Cuiabá, almoçamos todos no shopping e nos despedimos da turma de Rondonópolis que seguiu viagem. Já a turma de Campo Grande foi para a madrinha do Dani, onde tomamos banho e passamos para conhecer a igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.
Logo depois entregamos o carro na locadora e fomos para o aeroporto, chegando a Campo Grande às 23h.

Guadalupe


terça-feira, 3 de maio de 2011

Chapada dos Guimarães – MT

Turma Campo Grande
Nossa aventura para os dias 21, 22, 23 e 24 de Abril estava só começando...
Chegamos em  Chapada dos Guimarães  seguindo apenas as placas que indicavam o caminho.
Já na cidade fomos à busca da casa que alugamos, Recanto Pepita da Serra. Uma excelente casa, com piscina, churrasqueira e uma área grande! Estávamos ansiosos para chegar antes do pessoal de Rondonópolis para darmos o primeiro pulo na piscina, desafio criado entre os dois grupos... hehe
Lá a Flavia e o Rodolfo (proprietários da casa) estavam nos aguardando para assinarmos o contrato e pegarmos a chave. Depois das formalidades feitas e combinado o horário da entrega da chave no outro dia, fomos desfrutar da casa...
Aline logo escolheu sua cama e aproveitou para “tirar” um cochilo. Gilvan foi relaxar na varanda. Eu e o Daniel não perdemos tempo em colocar a roupa de banho e... piscinaaa \o/ \o/
Turma Rondonópolis
O grupo de Roo nos ligou e quando achávamos que já estavam em Chapada, estavam era perdidos em Cuiabá!
Duas horas depois, nosso grupo de aventureiros estava completo e sabem o por que da demora?! Na hora que estávamos selecionando as fotos para postar aqui no blog, descobrimos que eles pararam em diversos pontos na estrada de Chapada, para tirarem fotos! E nós lá esperando!!! rsrsrs
Antes de buscarmos o guia para os passeios, paramos para almoçar uma comidinha caseira que pagamos apenas R$ 9,90 com direito à sorvete, de sobremesa (pago à parte).
Cachoeiras: 1-Marimbondo, 2-Geladeira, 3-Tartaruga e 4-Turma
Durante o planejamento da viagem entrei em contato com o guia Alexandre Ribeiro através do site (lá é possível achar diversos guias cadastrados e que falam vários idiomas).  Comunicamos-nos por e-mail passando informações do grupo e do que tínhamos interesse em ver e ele nos respondeu com um roteiro e valores.
Buscamos o guia na Praça Dom Wunibaldo e partimos para nosso primeiro dia de aventura...
- Cachoeira do Marimbondo:
entrada R$ 6,00;
- Cachoeira da Geladeira:
entrada R$ 7,00;
- Cachoeira da Tartaruga:
entrada free;
- Alto do Céu: entrada free. Íamos para ver o pôr do sol, mas como atrasamos para sair pros passeios, acabamos chegando lá a noite. A vista que se tem é da cidade de Cuiabá. Vale a pena conferir!
Foto tirada no Alto do Céu!
Voltamos para nossa casa em Chapada e enquanto uns tomavam banho no chuveiro, outros esperavam de molho na piscina... Todos cheirosos saímos para jantar. Na Praça Wunibaldo há vários restaurantes e barzinhos em volta, onde o pessoal se reúne a noite. Depois de procurarmos, jantamos na Toca da Onça (música ao vivo, com pratos custando em média R$ 40,00 para 2 pessoas).
1-Cachoeira do Pulo, 2-Prainha, 3-Andorinha e 4-Casa de Pedra
No segundo dia de aventura, acordamos às 7h, entregamos a chave da casa para a Flávia e fomos tomar café da manhã na única padaria aberta da cidade. Lá encontramos o guia e partimos para o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (entrada free obrigatoriamente entre 8h30 as 10h e só permitida com um guia) onde fizemos a Trilha das Cachoeiras ( Pulo, Degraus, Prainha, Andorinhas, 7de Setembro) com duração de mais ou menos 5h.  A trilha em sua maior parte é plana, com declives de dificuldade leve para acesso às cachoeiras. Por último conhecemos a Casa de Pedra.
Dentro do Parque Nacional ainda tem a Cachoeira Independência (Interditada), e o Morro São Jerônimo, atrativos que ficaram para as próximas viagens.
Véu de Noiva
Saindo do Parque, fomos para o Véu de Noiva, cartão postal de Chapada. Fizemos uma caminhada até chegar à cachoeira de onde é possível se ver apenas de cima.
Nesse dia o almoço foi no Restaurante Morro dos Ventos que fica em um condomínio fechado e paga-se R$ 10,00 por carro para entrar. Além da deliciosa comida (em média R$ 40,00, ver cardápio), o restaurante possui um mirante de onde é possível ver o lindo pôr do só e tirar várias fotos!!!
Ainda queremos voltar para conhecer outros lugares, pois dois dias não foram suficientes para ver todas as belezas de Chapada dos Guimarães.

Morro dos Ventos
Contatos em Chapada:

- Recanto Pepita da Serra (Flávia)
Tel.:  (65) 9232-3636 / 9997-0177

- Guia (Alexandre Ribeiro)
Tel.:  (65) 8425-8971

A aventura continua no próximo post!
Guadalupe e Daniel

terça-feira, 26 de abril de 2011

Locação, na Unidas, NÃO!

Unidas Rent a Car
Viagem no Feriado - 21, 22, 23 e 24 de Abril...Esse era o 'Assunto' dos e-mails que começaram a rolar desde o dia 07/02!!! Tínhamos três destinos em vista: Hopi Hari - SP, Chapada dos Guimarães e Nobres - MT ou Jalapão - TO. Após alguns muitos e-mails trocados decidimos por Chapada e Nobres, passagens mais baratas, hospedagem também e lugar que a maioria não conhecia ainda...
No final de 91 e-mails trocados (fora outros e-mails com outros assuntos), foi definido o grupo dessa nova aventura do blog. Éramos um grupo de Campo Grande (Eu, Daniel, Gilvan e Aline) e um grupo de Rondonópolis (Keila, Paulo Ricardo, Fernanda e Priscila).
Nós de Campo Grande embarcamos no aeroporto às 7h rumo à Cuiabá - MT. Ao Chegar no aeroporto como não encontramos ninguém da Unidas para nos receber, ligamos questionando o translado até a locadora e aguardamos alguém ir nos buscar, do qual já estava feita reserva com bastante antecedência para quatro diárias de um carro categoria econômica, para podermos seguir viagem rumo a Chapada dos Guimarães.
Estava previsto uma viagem com duração de 1h e ainda havia um desavio entre nós e o grupo de Roo...quem chegasse primeiro na casa, pularia na piscina... imaginam a pressa que
estávamos para pegar a estrada, né!
Porém, na Unidas tivemos o pior atendimento do mundo e saímos de lá 1h depois de termos chego para buscar o carro, lembrando que havíamos acertado valores e feito a reserva com uma certa antecedência...
Primeiro chegamos lá e o atendente Elber começou a falar um monte de taxas e valores adicionais que seriam inclusos no aluguel do veículo, então o que havia saído a tarifa mais em conta, das pesquisas feita pelo Daniel, acabou ficando mais cara!!!
Depois o 'cara' simplesmente disse que deveria ser deixado um valor de R$ 1.200,00 como calção e que só poderia ser debitado de cartão de crédito (informação essa que não foi passada por telefone no momento da reserva nem no e-mail de confirmação. O atendente informou que eles tem apenas 4min para passar as informações e que nesse tempo não dá para dizer tudo o que é necessário!!!), nesse instante entrou uma cliente na loja perguntando valores para alugar um carro e ele começou a atender a pessoa ao mesmo tempo deixando a gente esperar, informou que ela também teria que deixar um valor calção que poderia ser de R$ 600,00 (opção que ele não havia nos dado!). Entreguei meu cartão de crédito e o atendente simplesmente debitou o valor de R$ 1.200,00 sem antes nos perguntar se manteríamos essa opção ou optariamos pelo calção de R$ 600,00 o que aumentaria o valor da diária!!!
O que aconteceu? A financeira do cartão bloqueou o mesmo, por medidas de segurança, já que eu estava em outro estado que não o meu e fazendo um débito acima do meu limite! Além de ter tentado passar esse valor, sem nos consultar por qual optaríamos, disse que o cartão não estava passando e que aparecia um monte de números (isso é informação que se dá a um cliente?!). Então eu perguntei qual valor ele havia tentado passar e ele disse que o de R$ 1.200,00 aí informei que não era esse valor que haviamos optado e sim o de R$ 600,00
e eu tinha certeza de ter essa quantia liberada, novamente ele tentou passar o cartão dizendo que não estava dando certo, que aparecia para eu ligar no 0800 do banco. Liguei já indignada pois além do atraso que estávamos tendo, eu sabia que tinha esse valor liberado para débito! Foi aí que a atendente me informou que o cartão havia sido bloqueado por medidas de segurança, devido terem tentado passar um valor acima do meu limite e depois um valor menor, por duas vezes! Após confirmação dos meus dados, foi liberado meu crédito e feito o débito de R$ 600,00 (a diferença entre um valor e outro estava no tipo de cobertura que teríamos que pagar caso acontecesse algo com o carro).
Não nos informaram também que teríamos que entregar o carro limpo e no final ainda pagamos R$ 40,00 de lavagem!!!
Por isso nossa indignação com a Unidas, serviço ruim, parecendo que estão fazendo um favor ao cliente! Se for alugar um carro não vá à Unidas, mesmo que lá for a menor tarifa, porque no final o "barato vai sair caro"!!!
Este funcionário nos mostrou seu total despreparo para atendimento e sua falta de postura diante de nós, compromentando o nome da empresa, pois de uma coisa é certa se alguém nos perguntar sobre uma locadora de carro pode ter certeza que não indicaremos a Unidas Ret a Car!!! E foi esta forma que encontramos para expressar nossa indignação com a empresa de Cuiabá, com o péssimo atendimento.
No dia 24/04, na entrega do veículo tivemos um melhor atendimento da funcionária Zoraima que estava de plantão nesse dia, tendo sido mais atenciosa e explicando inclusive o porque do valor da lavagem ser tão alto e até nos dando a dica que poderíamos ter passado no posto para lavar o carro, não necessitando pagar mais R$ 40,00 de lavagem.


Guadalupe,
Daniel,
Gilvan e
Aline.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Ingresso, capa de chuva, câmera e "nozes"

Nove de abril de 2011!!! São Paulo!!! Estádio do Morumbi!!! U2 \o/ \o/ \o/ \o/
Chegou o grande dia do show mais esperado de todos os tempos!!!
Ingressos comprados desde 07 de dezembro de 2010 após apertarmos F5 9042011 vezes!!! Foi um sufoco!!! Embarcamos eu, Daniel e Gilvan, sábado às 7h no aeroporto de Campo Grande e às 9h20 já estávamos em SP. Descemos no aeroporto de Guarulhos, devido uma promoção que havia no dia que compramos as passagens, mal sabíamos que o barato sairia caro!
Desembarcamos e fomos direto a procura do ônibus da Gol que nos levaria até o aeroporto de Congonhas e de lá pegaríamos um taxi...tudo teoria!!! hehe
A fila do ônibus da Gol estava quilométrica e só a tripulação encheria um ônibus, nos desesperamos, pois ele chega de 30min em 30 min até as 11h30 depois só de 1h em 1h!!! Meu Deus!!!
Resolvemos procurar outro meio para sairmos daquela "ilha"...fomos atrás de táxi...R$ 120,00 e a fila estava maior que a do 'buzão'! Então já que iamos pagar esse preço, melhor alugar logo um carro...R$ 144,00...tinha também o Airport Service que ficava R$ 33,00 cada (que no final dava quase a mesma coisa...)
Resolvemos voltar pra fila que, claro, estava dando a volta no aeroporto (os desesperados nem pra terem pensado em deixar um na fila enquanto os outros iam atrás de outra opção)...rsrsrsrs
Passado toda essa confusão optamos pelo táxi mesmo que deixaria a gente onde quissessemos, nesse caso, para desestressar, fomos pra Jac Motors fazer test drive..."Jac você não tá fazendo nada, vem fazer um test drive na Jac Motors" by Gilvan...hehehe
Da concessionária, sabíamos que o hotel era perto e na falta do GPS do Dani, optamos por usar o GPS do meu celular, e não é que ele nos levou até o hotel!!!
Às 17h saimos do hotel rumo ao estádio com a opção de irmos de ônibus, só não sabíamos qual pegar...nos informamos no hotel e deram 3 opções, perguntamos no posto de combustivel e deram outras 2 opções, cada ônibus que parava no ponto perguntávamos qual ia pro Morumbi e ainda consultamos o celular que foi preciso em qual linha pegar (647P), horário e valor da passagem (R$ 3,00).
Já no estádio, nos encontramos com a Gisele e finalmente...entramos!!!
Gisele, Gilvan, Guadalupe e Daniel

Ficamos surpreendidos com o que vimos, um palco gigante que ocupava quase meio campo e um telão 360º...
Após algumas fotos fomos para nossa arquibancada laranja que ainda estava vazia...antes do show de abertura começar tivemos que vestir nossas super capas de chuva, afinal, estávamos na terra da garoa.
Muse

Às 20h em ponto começou o show do Muse com o telão ligado e uma iluminação f...! Imagina como não seria o do U2!!! 











Com duração de 40 min, Muse saiu do palco e 1h depois com muitos gritos e euforia, U2 entra para delírio de todos \o/ \o/ \o/ \o/

U2

Veja abaixo as músicas tocadas no primeiro show da banda, no Brasil:
1 - “Even better than the real thing”
2 - “I will follow”
3 - “Get on your boots”
4 - “Magnificent”
5 - “Mysterious ways”
6 - “Elevation”
7 - “Until the end of the world”
8 - “I still haven't found what I'm looking for”
9 - “Stuck in a moment you can't get out of” (acústico)
10 - “Beautiful day”
11 - “In a little while”
12 - “Miss Sarajevo”
13 - “City of blinding lights”
14 - “Vertigo”
15 - “I'll go crazy if I don't go crazy tonight”
16 - “Sunday bloody Sunday”
17 - “Scarlet”
18 - “Walk on”
Bis 1:
19 - “One”
20 - “Where the streets have no name”
Bis 2:
21 - “Hold me, thrill me, kiss me, kill me”
22 - “With or without you”
23 - “Moment of surrender”


 Bjos,
Lupe e Daniel

quinta-feira, 17 de março de 2011

Toca do Ouriço - Campo Grande - MS

Finalmente um domingo sem chuva!!! Bora pra Toca do Ouriço!
Acordamos às 7h com o Magrelo e a Lika em frente da casa do Daniel prontos para buscarmos a Naira (primeira viagem dela com agente).
Enquanto o Daniel preparava o téras o Vagner ligou para o Gilvan para ele pular da cama, mas ele perdeu para as cobertas. A desculpa usada era que estava frio para ir para cachoeira...
Sem Gilvan lá vamos nós...
A Toca do Ouriço fica 35 km da UCBD, logo depois que passa a universidade começa a estrada de chão, que não estava muito boa devido as chuvas dos dias anteriores.
Bate cabeça de uma lado, bate cabeça do outro, olha o buraco!!! Até que quase caímos em um buraco de verdade, estrada molhada, não adianta freiar, o carro vai pro buraco.
Depois do susto, seguimos viagem... logo a frente encontramos a primeira placa que dizia "Toca do Ouriço a 19 Km".
Primeira Caixa d'água (Placa de 4 km)






Depois dessa placa a certeza que estávamos no caminho certo...
Seguimos mais um pouco... e alguns km depois uma nova placa: "Toca do Oriço Entrada a 4 Km"...
Mas ainda não é aqui... vamos pra frente...




Segunda caixa d'água (Entrada)

Depois que avistamos a segunda caixa d'água, vimos a placa da entrada.
Da entrada até a fazenda são 3,5 Km à direita.

Logo que chegamos, fomos recepcionados pelo João, que conferiu nossos cupons promocionais. Após todos confirmados, recebemos dois tickets, um dava direito a cavalgada e o outro ao passeio de boiacross.

Enquanto aguardavamos os cavalos aproveitamos para conhecer o lugar...
Quando forem à Toca do Ouriço não esqueçam o repelente, porque lá os pernelongos, muriçocas e "mutucas" (cada um chamava de um jeito, até quem não chamava eles vinham), picam sem dó!!!
No caminho para a cachoeira, enquanto a Lika escolheu o caminho mais difícil, escolhemos o das pedras, o que para o Daniel também foi o mais dificil, que o diga o escorregão que ele levou!!!
Devido às chuvas o rio estava cheio, o que tornou a descida pela cachoeira, mais difícil. Como íamos cavalgar, achamos melhor adiar a descida...
No passeio com os cavalos, tivemos tanto a Naira que foi na parceria pois estava traumatizada de um passeio anterior, como o Vagner que se revelou o verdadeiro Rei do Gado, até quase trocou a contabilidade pelos campos...hehehe
Após a cavalgada, partimos para o passeio de boiacross, segundo nosso guia, andaríamos 8 Km para chegar ao rio, só de ouvir isso quase todos distimos...nossa sorte é que os 8 Km eram apenas uns 800m...
O passeio tem duração de +/- 10 min, o que pra mim, Guadalupe, foi uma tortura, só dava pra me ver desesperada com medo dos galhos e das pedras, mas o máximo que aconteceu foi uma descida de pernas pro ar...kkkk
Depois disso fomos para a cachoeira, onde a travessia foi menos difícil do que pensávamos. Em uma parte mais baixa existem algumas cadeiras de balanço e o rio é tranquilo para tomar banho, apesar da água não ser cristalina...
Quando menos esperávamos, olha quem chegou!!! O homem das coberta, Gilvan!!!
Daniel, Guadalupe, Naira, Eliane, Vagner e Gilvan

Na chegada à Toca, o João nos informou que o almoço (incluso na promoção), era servido das 12h às 14h mas chegamos às 12h45 e já não havia mais nada, a não ser "rapa" do arroz carreteiro e um pouco de galinhada com mandioca...nisso ficamos um pouco instisfeitos, ainda mais quando eu perguntei se tinha mais arroz e uma das mulheres respondeu: "Se fizer mais, tem!" =/
No final comemos bife, com arroz branco (sim! ela fez mais arroz!!! hehe), mandioca, feijão e salada...
Após o almoço fomos para uma varanda com algumas redes...conversa vai...conversa vem...de repente a locomotiva, que dessa vez "pegou" leve, balançou na rede até derrubar o casal Vagner e Eliane...rsrsrsrs 
A chuva apareceu e resolvemos pegar o caminho de volta para Campo Grande...

Acompanhem cenas inéditas dessa aventura clicando aqui.

Bjos,

Daniel e Guadalupe

quarta-feira, 9 de março de 2011

Corrida Maluca - MS Kart (Kartódromo Ayrton Senna)

Ontem tínhamos programado de irmos na Toca do Ouriço utilizar uma promoção do Azeitona Preta que compramos (eu, Daniel, Gilvan, Naira, Vagner e Eliane), mas como em Campo Grande não parava de chover a uma semana, mesmo com o sol não confiamos muito em São Pedro…hehe!
Como ficar o dia todo sem fazer nada não é coisa pra gente, eu e o Daniel buscamos um "Plano B"! Foi ai que veio a idéia de corrermos de kart. Ligamos no kartódromo de Campo Grande, pegamos as infos e o Daniel fez os contatos pra chamar a galera para uma corridinha… O MS Kart fica saída para São Paulo, na entrada do Bairro Moreninha I, basta ir seguindo as placas e quando chegar na estrada de terra, não se desespere porque as placas sumiram…rsrsrs…é só continuar seguindo em frente e cuidando à esquerda que logo vocês encontram!
Fonte: http://www.fkprimos.com.br/
Lá custa:
  • 12 min = R$ 40,00
  • 15 min = R$ 50,00 
  • 18 min = R$ 60,00
Os carrinhos pegam até 98km/h na reta e a pista é bem extensa com curvas que tiram muitos pra fora da pista =P

Antes do início da corrida, todos estavam bastante ansiosos.
Pneus calibrados, carros abastecidos, lá vamos nós!!! \o/\o/\o/
Em pé: Daniel, Lupe, Samuka, Auri, Diego, Felipe e Bicão. Agachados: Gilvan e William

Pista liberada para tomada de tempo, fizemos 3 minutos de tomada de tempo, como era a primeira vez de todo mundo na pista (com exceção dos dois que apareceram de bicão na nossa corrida), muitos rodaram nas curvas e foram parar na grama, alguns ficaram todos sujos!!! hehehe
Fim da tomada de tempo, os carros são chamados na ordem para largada. Como é bom ver os “papudos” largarem lá atrás... uahuahuhah!!! Não é Diego? heheheh
Dado a largada, e começa a corrida maluca!!!
Durante a corrida tivemos carros rodando, carros saindo da pista e indo parar na grama, batidas, empurradinhas pra fora da pista, enfim, foi muito divertido.
Resultado da Corrida
Para quem quiser correr de kart em Campo Grande, também temos outras opções, veja as localizações no mapa abaixo:

Visualizar Karts Campo Grande - MS em um mapa maior

Contatos:

Rua Camocim nº 1.000 - Jardim Cidade Morena. Campo Grande - MS.
Contato: (67) 9955-9191
Karts: 10 para corrida, 1 de reserva

Speed Indoor
Endereço: Avenida Calógeras, 666 - Centro. Campo Grande - MS
Contato: (67) 3383-3835
Karts: 8 para corrida, 2 de reserva
Valores:
10 min = R$ 23,00
15 min = R$ 30,00
20 min = R$ 38,00

Stock Kart
Endereço: Rua Ceará, 2300 Cruzeiro. Campo Grande - MS
Contato: (67)  3326-1100
Observação: Não consegui mais detalhes, pois está dando mensagem que esse número de telefone não existe mais.

Abraços,

Lupe e Daniel