domingo, 13 de novembro de 2016

Viagem dos Brothers - Rio de Janeiro - RJ - Parte 2

Segundo dia

Era dia 13/11/2016, um domingo chuvoso!
Acordamos sei lá que horas, pegamos o carro e fomos dar uma volta pelo Rio. Paramos para tomar um café da manhã no Sindicato do Arpoador, um boteco de esquina com mesas na calçada que fica localizado entre Ipanema e Copacabana.
De carro depois de termos passado por Flamengo, Botafogo, Copacabana e Ipanema, seguimos passando por Leblon, Vidigal, São Conrado, Joá e Barra da Tijuca.
Na Barra da Tijuca fizemos uma parada na loja Decathon.  Eu precisava comprar algumas coisas para o mochilão na Patagônia que eu faria no mês seguinte com minha esposa. Ficamos horas na loja, e todos resolveram comprar algumas coisas. Para quem gosta de esportes e aventuras, as lojas Decathon são uma boa opção para compra! Como o nosso café já tinha sido quase na hora do almoço já era tarde e estávamos com fome. Já tínhamos andado muito de carro pelo Rio, e qualquer lugar era lugar para pararmos para comer. De repente vimos uma Spoleto do nosso lado, paramos ali mesmo. Fizemos nosso almoço mais ou menos umas 16h. E depois paramos em Ipanema próximo a Pedra do Arpoador, mesmo com aquela chuva bem de leve. Era nosso segundo dia no rio, e a diversão foi tirar fotos na Pedra do Arpoador.





Depois pegamos o carro e paramos em Copacabana. Caminhamos um pouco pelo calcadão e tiramos mais algumas fotos. Estávamos ali próximos a famosa estátua de Carlos Drummond de Andrade, e presenciamos a poucos metros de onde estávamos uma tentativa de roubo. Cinco moleques se aproximaram e um deles avançou a mão no pescoço de uma turista tentando levar a corrente dela, mas não conseguiu pegar. Nisso apareceu um cara e tentou acertar um soco na cara do moleque, mas não conseguiu acertar, o soco passou de raspão. Se pega, o moleque teria voado uns 5 metros. O moleque se juntou aos outros 4 e atravessam a rua na maior tranquilidade, trocando palavrões com o cara do soco. Então nós vimos que o negócio não era brincadeira! Tem que ficar ligado o tempo todo. Em plena luz do dia, no calçadão com muito movimento, presenciamos esse lance ai. Depois disso voltamos para o apê pra descansar um pouco. 
O Vagner pegou com o Anderson (o dono do apê que estávamos) umas dicas de lugares para jantarmos. E acabamos parando no Bar e Restaurante Vila Rica. Excelente dica! Bem próximos de onde estávamos, fomos andando. Pedimos uma porção recomendada pelo garçom, muito bem servida deu para nós 3 e ainda sobrou um pouco. 
Bem alimentados, na volta paramos no mercado para comprar itens para nosso café da manhã, pois o Vagner ficou revoltado em pagar uns R$14,00 para tomar um café com um misto quente. Economizar também faz parte!

Terceiro dia
Segunda-feira 14/11/2016, dia chuvoso!
Por causa da chuva não programávamos muito nosso dia. Acordávamos tranquilos, fazíamos nosso café da manhã, misto quente com suco ou leite, tomávamos e banho e saíamos.
Sem saber muito pra onde iríamos, e ainda com chuva, descemos até a rua, e caminhamos até o metro mais próximo em baixo de um guarda-chuva.
Ao ver o preço dos bilhetes de metro e multiplicar por 3, compensava mais pegar o Uber. Então o Vagner chamou pelo aplicativo, e em baixo daquela chuva, acabou que estávamos esperando o Uber em uma quadra e ele parou em outra, e o motorista cancelou a corrida. Pedimos outro, este, nos levou até a Igreja de Nossa Senhora da Candelária. De frente a Candelária está localizo uma das duas Piras Olímpicas dos Jogos Olímpicos de 2016. Na mesma localização ainda está o CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil, entramos para conhecer e tirar algumas fotos.



Saindo dali caminhamos até o VLT, mas não chegamos andar nele, depois acabamos encontrando um Ponto de Informações Turísticas, mas não ajudou muito. Como era segunda-feira, a maioria dos museus estavam fechados. Perguntamos sobre o Maracanã, e fomos informados que também estava fechado para visitação. Então o que tinha pra fazer no Rio em uma segunda-feira chuvosa? Nos sugeriram o AquaRio, ou Aquário Marinho do Rio de Janeiro, é o maior aquário marinho da América do Sul. Sem muitas opções, chamamos novamente o Uber e lá vamos nós...

Enquanto estávamos indo em direção ao aquário, comecei a pesquisar no Smartphone sobre o lugar. Nesse meio tempo o motorista do Uber começou fazer muita volta, e começamos a achar estranho. O aplicativo deu um caminho por dentro de um túnel, e o AquaRio, segundo o motorista fica na parte de cima do túnel, e como o túnel era longo, teríamos que praticamente voltar onde o Uber nos pegou para fazer outro caminho. No meio da confusão toda, eu entrei no site e vi que os ingressos para o dia e para o dia seguinte estavam esgotados e que meia entrada (R$ 40,00) para estudantes de outros estados que não o RJ valia apenas para brasileiros até 24 anos. A tarifa normal era R$ 80,00. Sendo assim, depois de dar esse tiro errado e essa confusão toda do trajeto do Uber, pedimos para o motorista parar e descemos.
A fome começou apertar, e em baixo ainda daquela chuvinha chata e sem muitas opções tentamos achar algum lugar pra comer. Com fome já viu né, os pensamos ficam lentos, e mal conseguíamos decidir o que iríamos fazer.
De repente surgiu a ideia de irmos conhecer um cinema IMAX, com a internet muito ruim no celular, tentamos achar onde teria o cinema com telona gigante. Afinal, isso pra nós três seria novidade!
Depois de algumas pesquisas, bem mal pesquisadas, pois a vontade de comer era maior do que ver a telona, chamamos novamente um Uber e fomos até o Shopping Tijuca.
Enfim, almoçamos e depois subimos até o último andar para o cinema. Chegamos lá o cinema não era IMAX. "Dá zero pra eles!" hehehehehehe
O cinema IMAX do RJ, é na verdade o UCI New York City Center, localizado no Barra Shopping na Avenida das Américas, 5000 - 301, Barra da Tijuca.
Então dai veio a confusão, trocamos o Barra Shopping localizado na Barra da Tijuca pelo Shopping Tijuca localizado na Tijuca.
Só presepada!
Depois desse nosso dia nada muito produtivo, caminhamos até o metro e voltamos para o apê!

Quarto dia
Terça-feira, 15/11/2017 (feriado - Proclamação da República), conhecer o Cristo!
A previsão para o dia era de muita chuva,  sendo assim nem nos preocupamos em acordar cedo, a programação com chuva seria visitar o Museu do Amanhã.
O Vagner levantou as 9h e viu que não estava chovendo. Não pensamos duas vezes, pegamos o carro e fomos direto ao Cristo Redentor.
Para se subir ao Cristo existe várias possibilidades. Você pode ir de Carro, Taxi, Van, Bike, a pé ou através do Trem do Corcovado. O ideal é pesquisar antes e fazer um planejamento para definir como será a subida, como não planejamos nada, acabamos chegando de carro até o Trem do Corcovado onde compramos os ingressos por R$ 74,00 por pessoa, que da direito de subir e descer de trem. Como era feriado, esse era o preço de alta temporada, se deixássemos para ir no dia seguinte, pagaríamos R$ 61,00. Porém como a chuva nos acompanhava, era melhor garantir o dia de sol.

Subimos no Cristo próximo a hora do almoço, e esse não é o melhor horário para se visitar o Cristo, sabe por quê? Basta olhar para o céu ao meio dia, para saber a resposta. E eu acabei esquecendo os meus óculos, observe na foto abaixo como eu saí nas fotos olhando para o Sol. Heheheh.



Acredito que o melhor horário para visitar o cristo seja no final da tarde, ver o por do Sol lá de cima deve ser muito top.
A visão lá de cima é muito bacana, da pra ver grande parte do Rio de Janeiro.
Depois da visita do Cristo, hora de pegar uma praia, aproveitar o Sol.
Como estávamos em uma  viagem totalmente sem programação, Eu e o Gilvan tínhamos recomendações sobre a praia da Macumba, então fomos direto pra lá. Mas no meio do caminho aproveitamos para entrar no Drive Thru do Burguer King, afinal, "saco vazio não para em pé".
Depois de alguns quilômetros, chegamos à praia.
Não sei bem o que esperávamos, mas não tinha quase ninguém na água e o mar estava bravo. Achamos melhor voltar e parar nas praias da Barra da Tijuca. Ali nos divertimos um pouco e aproveitamos para relaxar.
Após curtirmos um pouco a praia, paramos em Copacabana para caminhar um pouco, tiramos foto no TOMI, um totem digital localizado no calçadão e enviamos por e-mail para nossos amigos, depois aproveitamos para comer um lanche no restaurante Meia Pataca.
Saindo de Copacabana, passamos pela Lagoa Rodrigo de Freitas, e paramos na Lapa pra tomar uma gelada e comer uma pizza na Vezpa Pizzas.
Voltamos para o apê e assistimos o jogo do Peru 0 x 2 Brasil pela primeira rodada das eliminatórias da copa do mundo.

Clique aqui para ver mais fotos da viagem!

Abraços,

Daniel

Nenhum comentário:

Postar um comentário